segunda-feira, julho 12, 2010

Origem do meu sangue espanhol...Olé !!!

Bom dia !!! Segunda-feira pós final da copa do mundo de futebol...infelizmente sem a participação da nossa seleção neste último jogo, mas engraçado que lá em casa torcemos pela Espanha como se fosse o Brasil, afinal o sangue espanhol corre na veia de todos os Gomes lá de casa (e do papai também, apesar de não ser Gomes no nome...rs). Ah e este último final de semana foi prolongado, tivemos um feriadinho na sexta-feira, pelo menos no estado de SP né?

Juntando os 2 fatos, feriado e vitória da Espanha, a lembrança do meu avô Irineu nunca esteve tão presente. Foi neste feriado, há 11 anos, que este espanhol "mala raza" partiu repentinamente, nos deixando muita saudade e um legado de princípios e ensinamentos. Vira e mexe lembramos as sábias palavras deste homem, que foi uma das pessoas mais justas que eu já conheci, de quem tenho muito orgulho de ser neta e em quem me espelho muito na forma de ser e lidar com as dificuldades da vida.

A tradicional frase "temos que andar com gente igual ou melhor que a gente" já virou um clássico na família e até no meu círculo de amizades. Meu avô sempre se deu bem com todas as pessoas, por onde passamos até hoje ouvimos elogios na forma dele tratar e ajudar a todos, porém ele selecionava a dedo as pessoas com quem convivia, ou seja, nada de "andar pra trás", temos que sempre procurar o melhor para a gente. O que ele queria dizer com gente igual ou melhor que a gente? Simplesmente que as pessoas ao nosso redor deveriam ter a conduta como a nossa, ou ainda mais admirável para que nos estimulasse a melhorar onde pudéssemos, e nada de manter relacionamentos que não agregavam, educadamente ele saía pela tangente.

Meu cunhado, espanhol também, vive relembrando meu avô, a frase que ele mais gosta é: "Agora nós vamos descansar". Morro de rir só de lembrar! Ele fazia alguma coisa que exigia muito esforço, principalmente financeiro, como alguma festa de família, e depois emendava esta frase ao passar o evento. Ou seja, chega de inventar moda, missão cumprida, agora é hora de sossegar, não me peçam mais nada que já fiz o combinado!

Citações a parte, eu mencionei seu exemplo de justiça, e explico o porquê. O meu avô tinha um enorme coração, sempre muito generoso com as pessoas, mas acima do amor ele era justo, enxergava com clareza os defeitos dele mesmo e das pessoas que amava mais que tudo na vida! E não aceitava algumas atitudes que julgava incorretas, independente de onde, ou de quem, elas partiam, e não fingia, demonstrava "na lata" sua insatisfação.

Se ele falasse que estávamos mais bonitas, pronto, gerava uma crise na mulherada da família, pois significava que tínhamos engordado...ahahaha ele gostava de mulher saudável, com mais "carne", ficaria horrorizado se assistisse hoje aos desfiles de alta costura. Além disso adorava comer bem e tomar uma cervejinha, uma pinguinha, e vivia oferecendo para mim quando eu era adolescente, antes de eu "aprender" a beber...ele sempre disse que moderadamente era bom, nunca exagerou...assim como na lança perfume, algo liberado em sua época.

Tenho muita saudade e gostaria muito de ter convivido mais com ele...lembro de deixar a minha prima na madrugada depois da balada, quando esta morava com ele, e ele abrir a porta de pijama, com cafezinho na mão falando: "Aham aves noturnas" ahahahah mas ficava feliz que era eu deixando minha prima em casa, fico tão feliz quando lembro que ele confiava em mim, espero nunca decepcioná-lo, onde quer que ele esteja. Lembro que pouco antes dele morrer transferi minha faculdade para São Paulo, e antes ele tinha ido conhecer a USP em Ribeirão e ficou preocupado que eu estudava a noite naquela escuridão, apesar de todo o orgulho, demonstrou que não achava certo, esse era o Irineu.

Ele não chegou a me ver trabalhando, morando nos Estados Unidos, viajando sozinha para lá e para cá, independente financeiramente, mas sempre imagino ele me olhando e dizendo: "essa mulher é sabiiiida", e isso me enche de alegria...que Deus me dê parte da sabedoria que esse homem tinha e serei eternamente grata !!!

Beijos cheios de saudades, e viva a Espanha !!!

6 comentários:

  1. O legado é o maior tesouro que o homem pode deixar quando parte para o plano espiritual. O velho Irineu foi um bom professor e você, fez a lição de casa. Seu avô sabia que viver é a arte de se relacionar com as pessoas. Com todo tipo de pessoa. Ele sabia com quem poderia crescer e quem deveria ignorar para não atrapalhar sua evolução. Um homem sabio, como todos os avôs que vão cedo.

    ResponderExcluir
  2. Gabi Cabrera4:43 PM

    Lindoooooo post tia Fe!!!

    Ele deixou muita saudade, mas a gente sempre lembra dele sorrindo por tudo que ele ensinou e nunca sofrendo...isso é o melhor de tudo!!!

    Muito orgulho do meu sangue espanhol e desse bisavô maravilhoso!!!

    Beijinhossss

    ps.: orgulho de vc que sempre escreveu tão bemmmm e sempre foi exemplo na minha vida!! Amo muito!!!

    ResponderExcluir
  3. Me emocionei,Fer.Lindas palavras,linda família.

    ResponderExcluir
  4. nem preciso falar q chorei...somos uma família de sangue quente e sensível... mas não é q tenho em casa uma pequena cópia dele, (Ben Hur) se fosse filho não seria tão parecido !!
    tem uma frase q ele sempre dizia que o BH herdou: "Aqui em casa tem de tudo " e a "coca chique" hahha...
    Ele iniciou uma família que amo demais !
    ps: fe amo ler seus textos continue assim afilhadinha vc é meu orgulho.

    ResponderExcluir
  5. Concordo com a Caroline!!!
    Grande abraço!
    Guinei
    www.twitter.com/guineijd

    ResponderExcluir
  6. Fer,
    Lindas palavras.
    A gente acaba se esquecendo das pessoas que já partiram, o tempo vai passando.
    Obrigado por compartilhar suas memórias, pois ajudou a reavivar as minhas!
    Aliás, uma vez ele disse: "Você é macho de verdade? Você topa fazer uma coisa de macho?" e eu respondi "Sim!" e ele disse "Então vamos tomar um sorvete".
    Beijo!

    ResponderExcluir